Dessa vez o aplicativo de mensagens WhatsApp não será bloqueado, pois a justiça Brasileira, através de um juíz de Londrina/PR, optou por congelar R$ 19,5 milhões das contas do Facebook, novamente por descumprimento a uma medida judicial, que solicita os dados de conversas entre supostos criminosos.
O Facebook reforça que não guarda os registros das conversas entre seus usuários.
A situação é delicada.
Entendemos a posição da empresa e da justiça.
Se os provedores de acesso à internet devem manter registros de utilização, para tentar intimidar os mal-intencionados, que querem uma terra sem lei, por que não os aplicativos de comunicação como o WhatsApp?